Pesquisar neste blog

Postagem em destaque

PROBLEMAS ORTOGRÁFICOS

👀 TIRANDO AS DÚVIDAS SOBRE O LÉXICO ☝ 1) Comprimento => é a largura de algo                  ...

domingo, 10 de agosto de 2014

SEMÂNTICA: FIGURAS DE SINTAXE (SETE) E LITERATURA: ESTILÍSTICA

CLIPES SOBRE   AS  FIGURAS DE SINTAXE  [SÃO 7 (SETE)]


1 - ELIPSE

É a omissão de um termo ou de uma oração inteira que geralmente fica subentendida pelo contexto. 






REFRÃO:

[EU] VOU SAIR PRA VER O SOL
[EU] VOU MENTIR E DIZER QUE  NÃO SOU FELIZ
         VOU SAIR PRA VER O SOL
[EU] Deixo a porta  aberta se quiser voltar
         Mas saiba que eu também consigo viver só.



========================================================================


2 - ZEUGMA

Trata-se de um caso especial de elipse, quando o termo omitido já tiver sido expresso anteriormente. 


MÚSICA:  Domingo no Parque
ARTISTA:  Gilberto Gil  e  Os Mutantes







(POSTAR A LETRA)

========================================================================

3 - POLISSÍNDETO

É a repetição expressiva da conjunção coordenativa  E.

MÚSICA: Céu Azul   (legendada)
ARTISTA:  Charlie Brown Jr 




REFRÃO:
  
Tudo que ainda temos a  compartilhar
E VIVER, E CANTAR
Não importa qual seja  o dia
Vamos viver, vadiar
O que importa é nossa  alegria







MÚSICA: Explode coração   
ARTISTA: Maria Bethânia







POEMA DECLAMADO: Pátria Minha   
POETA: Vinicius de Moraes





[11ª ESTROFE]

Ponho no vento o ouvido e escuto a brisa  [REPETIÇÃO DA CONJUNÇÃO COORDENATIVA E]
Que brinca em teus cabelos e te alisa 
Pátria minha, e perfuma o teu chão... 
Que vontade me vem de adormecer-me 
Entre teus doces montes, pátria minha 
Atento à fome em tuas entranhas 
E ao batuque em teu coração. 


Acesso em: 10/08/2014






4 - PLEONASMO

É também um caso de repetição, mas que envolve uma redundância, isto é,  uma repetição de  ideias, utilizando palavras diferentes.


Ex.:  Neve fria.
        Encarar de frente.





Ex.: 
AUTORA:  Marina Colasanti
TEXTO:  "Um desejo e dois irmãos"

[REPETIÇÃO,  UTILIZANDO PALAVRAS DIFERENTES, DE UMA NOÇÃO JÁ APRESENTADA] 
Sofria o pai com o sofrimento dos filhos. Querendo ajudá-los, pensou um dia que melhor seria dividir o reino, para que não viessem a lutar depois da sua morte. De tudo o que tinha, deu o céu para seu filho louro, que governasse junto ao sol brilhante como seus cabelos. E entregou-lhe pelas rédeas um cavalo alado. Ao moreno coube o verde mar, reflexo de seus olhos. E um cavalo marinho.


Acesso em:  10/08/2014

      
========================================================================


5 - ANÁFORA



É a figura sintática que consiste na repetição da mesma palavra ou construção no início de várias orações, períodos ou versos. 
“Amor é um fogo que arde sem se ver; 
É ferida que dói e não se sente; 
é um contentamento descontente E dor que desatina sem doer. “ 

Camões




POETA:  Carlos Drummond de Andrade
TEXTO:  "Morte do leiteiro"


 pouco leite no país,    [REPETIÇÃO DE  UMA PALAVRA OU EXPRESSÃO NO INÍCIO DE UMA SEQUÊNCIA DE VERSOS]
é preciso entregá-lo cedo.
Há muita sede no país,
é preciso entregá-lo cedo.
 no país uma legenda,
que ladrão se mata com tiro.
Então o moço que é leiteiro
de madrugada com sua lata
sai correndo e distribuindo
leite bom para gente ruim.
Sua lata, suas garrafas
e seus sapatos de borracha
vão dizendo aos homens no sono
que alguém acordou cedinho
e veio do último subúrbio
trazer o leite mais frio
e mais alvo da melhor vaca
para todos criarem força
na luta brava da cidade.

Acesso em: 14/08/2014




========================================================================

6 - INVERSÃO


Como bem nos revela o conceito, trata-se da inversão da ordem direta dos termos da oração

Ex.:  eufórico chegou o menino.
Deduzimos que o predicativo do sujeito (pois se trata de um predicado verbo-nominal)  encontra-se no início da oração, quando este deveria estar expresso no final, ou seja: O menino chegou eufórico.


MÚSICA:  Hino Nacional Brasileiro  (legendado)
AUTOR:  Joaquim Osório Duque Estrada




Parte I 


Ouviram do Ipiranga as margens plácidas 
De um povo heroico o brado retumbante,  [SUJEITO INVERTIDO NA ORAÇÃO]
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos, 
Brilhou no céu da pátria nesse instante. 


========================================================================

7 - SILEPSE



É a concordância com a ideia e não com a palavra dita.
Pode ser: de gênero, número ou pessoa.

SILEPSE DE GÊNERO (masc./fem.)Vossa Excelência está admirado do fato?
O pronome de tratamento “Vossa Excelência” é feminino, mas o adjetivo “admirado” está no masculino. Ou seja, concordou com a pessoa a quem se referia (no caso, um homem).
Aqui temos o feminino e o masculino, logo, silepse de gênero.

SILEPSE DE NÚMERO (singular/plural)
Aquela multidão gritavam diante do ídolo.
Multidão está no singular, mas o verbo está no plural.
“Gritavam” concorda com a ideia de plural que está em “multidão”.
Mais exemplos.
A maior parte fizeram a prova.
A grande maioria estudam  uma língua.

SILEPSE DE PESSOA
Todos estávamos nervosos.
Esta frase levaria o verbo normalmente para a 3ª pessoa do plural (estavam - eles) mas a concordância foi feita com a 1ª pessoa (nós).
Temos aqui  duas  pessoas ( eles e nós ) logo, silepse de pessoa.
Mais exemplos:


Todos compramos chocolates e balas.(eles – nós)
Os cariocas somos muito solidários.(eles – nós)


Música: Inútil 
ARTISTA:  Ultraje a Rigor    










Inútil (exemplo de Silepse de Pessoa) 


A gente não sabemos escolher presidente [A GENTE NÃO SABEMOS =  ELE TAMBÉM ESTÁ  SE  INCLUINDO]A gente não sabemos tomar conta da gente
A gente não sabemos nem escovar os dente
Tem gringo pensando que nóis é indigente

(Refrão)

Inútil
A gente somos inútil [SILEPSE DE  PESSOA:  A GENTE SOMOS =  ELE TAMBÉM ESTÁ SE INCLUINDO COMO INÚTIL]
Inútil
A gente somos inútil
Inútil
A gente somos inútil
Inútil
A gente somos inútil






========================================================================




Postar um comentário